quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Seleção Feminina

Segundo o site da CBBC, a seleção feminina começa mais uma fase de treinamento amanhã em Belém do Pará.


A diferença é a novidade, que não é tão novidade...


A comissão técnica dessa vez é formada por:


Professor Wilson Cajú e Professora Yara Yule.


A nova que não é nova Comissão técnica BOAS VINDAS!


A comissão técnica anterior:

Professora Ana e Professora Néia, muito obrigado pelo empenho, coragem e dedicação!


Bons treinos meninas!

10 comentários:

  1. Adriana Castro - Belo Horizonte.10 de agosto de 2011 23:37

    Engraçado, eu não vi em lugar algum que a comissão técnica seria trocada. E também não vi as técnicas que estavam anteriormente tendo tempo para executar o plano de trabalho delas. Aqui não se discuti o Caju, pois ele é sim excelência no Basquete feminino, mas sim a forma com que a troca aconteceu. No site da CBBC nenhuma nota dizendo que elas sairam e nem a justificativa.
    Elas foram com toda cara e coragem para Inglaterra, na minha humilde opinião foi falta de respeito ao trabalho delas tirá-las pelas potas do fundo. Porque é essa a impressão que eu tenho.
    Adriana Castro.

    ResponderExcluir
  2. Falta de respeito com o trabalho da Neia e da Ana.
    E principalmente com os atletas, nunca sabemos de nada.
    Quando ve ja mudou e pronto.

    ResponderExcluir
  3. Jô, São Paulo. Então as vezes são necessárias mudanças. Mas elas devem vir com respeito as pessoas. A CBBC tem o poder de direção do basquete mas não é dona e nem fazendo as coisas de qualquer jeito. Acorda CBBC vocês devem respeito a todos, atletas, técnicos, dirigentes, arbitros, mesários, classificadores e merecem principamente respeito ao BASQUETE.

    ResponderExcluir
  4. Roberta - Rio de Janeiro12 de agosto de 2011 12:46

    Bem independente de como ocorreu a mudança, não há discurssão sobre a competência do Caju, pois ele faz parte da história do basquetebol feminino, onde quando alguns não acreditavam, ele nunca desistiu....Parabéns pelo trabalho e boa sorte com a seleção. Estamos na torcida.

    ResponderExcluir
  5. Paulo,

    Eu não acredito que os planos do CAJU deram certo ele boicotou a seleção, quando não aceitou suas atletas representa o Brasil será que ele ( caju) sabe o que e isso ou será que tudo na vida dele gira entro de seu orgulho próprio, já pensou CAJU se alguém boicotar a sua seleção, cria juízo o que precisamos e de seriedade e que a CBBC junto com as federação e os clube desenvolva o basquete em cadeira de rodas masculino e feminino, para evitarmos este tipo de manifestação egoísta fala serio caju cria juízo.
    Deixando de lado, vamos falar de coisas boa, tive o prazer de ver a atleta Ana Aurélia( Rio Verde GO) jogar o campeonato Goiano com desempenho maravilhoso vale ressaltar que este campeonato era masculino.
    Quero deixar um abraço ao administrador do blog e agradecer pela coragem em ceder este espaço onde podemos elogiar quem merece e criticar quem achamos que merece ou seja dar a nossa opinião seja ela qual for opinião e assim agrada uns e desagradar a outros.

    Paulo Goiânia GO

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Josy . Concordo plenamente com sua opinião. Pois quem obriga o atleta a pagar passagem, cadeira de rodas de basquete, e até uniformes, e ainda obriga o atleta a treinar doente não merece nenhum respeito, e podem ter certeza de que elas vão boicotar a mando do próprio técnico quem não têm coragem de mostrar sua cara e usa a pessoa com deficiência pra falar e fazer o que ele bem entende!Basta de hipocrisia!! Bota esse cara no lixão!!! É o que ele merece há muitos anos!!!

      Excluir
  6. muito pelo contrario, o caju nao boicotou nada de seleção, as proprias atletas q se recusaram a ir, pq qndo ninguém acreditava no feminino ele acreditou, e agora todo mundo quer ser tecnico do feminino? e ele tem o trabalho muito sério com o feminino, e vc paulo verá os resultados.....

    ResponderExcluir
  7. vale ressaltar q o time feminino do caju disputou o campeonato brasileiro da primeira divisao

    ResponderExcluir
  8. So frisando um pouco a seleção feminina com ou CAJU sempre priorizou suas atletas, deixando de lado atletas de outras equipes. E quanto as atletas recusarem fica explicito que so jogam porque o tecnico era o CAJU. Por isso, talvez nao haja um profissionalismo no basquete, pois, o atleta tem que defender sua equipe independente de tecnico, diretor etc. Mas para isso é necessário um carater pessoal muito grande. Admiro o trabalho desenvolvido pelo CAJU, mas ele deve deixar o lado pessoal dele de fora da seleção.....

    ResponderExcluir
  9. se vc acha q ele leva o lado pessoal dele assista o brasileiro feminino e veja se ele prioriza ou nao. ele leva quem treina e nao leva ninguém por causa de politica. mais isso cabe a cada treinador, cada um tem sua filosofia de jogo e leva quem se encaixa nela... isso cabe a eles(treinadores)!!!!

    ResponderExcluir

Comente algo que enriqueça essa discussão!